Alívio na conta de luz

O uso de energia solar fotovoltaica pelas residências brasileiras tem sido uma importante opção para reduzir gasto em tempos de isolamento social e queda da atividade econômica. Um exemplo disso vem do microempresário Célio Gurgel, de Fortaleza, Ceará, que possui um pequeno sistema fotovoltaico instalado no telhado de sua casa há seis meses. Com isso, conseguiu economizar, em média, 70% na conta de luz mensal.

“Estou muito satisfeito por ter adquirido a energia solar por dois motivos. O primeiro é o financeiro, pois, com o sistema fotovoltaico, consigo reduzir o valor da conta e usar essa economia em outras despesas. O segundo é a questão da sustentabilidade, pois a luz solar é natural, não-poluente e praticamente inesgotável”, comenta Gurgel.

“O tempo de retorno está estimado em quatro anos, lembrando que o sistema tem vida útil de pelo menos 25 anos”, acrescenta Jonas Becker, coordenador estadual da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR) no Ceará e executivo da ECO Soluções em Energia, responsável pelo projeto na residência de Gurgel.

Um sistema fotovoltaico bem dimensionado pode reduzir os gastos com eletricidade dos consumidores em até 95%. Isso alivia o orçamento das famílias e permite destinar os recursos para outras necessidades essenciais, como alimentação, saúde e educação.

Segundo mapeamento da ABSOLAR, desde 2012, os investimentos privados acumulados em sistemas fotovoltaicos nas moradias ultrapassam R$ 4,2 bilhões no País. As residências brasileiras representam 72,6% de todos os sistemas de geração distribuída solar fotovoltaica, de um total de mais de 210 mil conexões espalhadas por mais de 81% dos municípios do Brasil.

“Há no País mais de 70 linhas de financiamento para quem quer adquirir energia solar, com taxas de juro a partir de 0,75% ao mês, o que viabiliza a instalação. Muitas vezes, a economia na conta de luz trazida pela solar já paga a parcela do financiamento e ainda libera recursos para as famílias”, destaca Ronaldo Koloszuk, presidente do Conselho de Administração da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR).

Para Rodrigo Sauaia, CEO da ABSOLAR, os consumidores residenciais possuem papel de destaque na adoção e no uso da energia solar fotovoltaica, pois pagam os maiores preços do País pela energia elétrica que consomem. “Por isso, a tecnologia se tornou uma importante aliada neste momento crítico da economia brasileira e mundial”, comenta. “A tecnologia traz economia direta ao bolso dos brasileiros, alivia o orçamento das empresas e dos governos, os protege contra aumentos anuais das tarifas e ainda ajuda o meio ambiente e a sustentabilidade”, completa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *