PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)
EMAIL

contato@minasolpaineis.com.br

Atendimento

(34) 3512-5850

Escolas e CMEIS de Foz do Iguaçu terão sistema de energia solar

Escolas e CMEIS de Foz do Iguaçu terão sistema de energia solar

Projeto foi aprovado pela Câmara de Vereadores neste final de semana e sancionado pelo prefeito Chico Brasileiro

Quarenta escolas e CMEIS (Centros Municipais de Educação Infantil) de Foz do Iguaçu receberão o Projeto Zero Energy, com a implementação de sistema fotovoltaico, gerando energia mais barata, eficaz e menos prejudicial ao meio ambiente. Somente seis cidades paranaenses foram selecionadas e aderiram ao projeto, desenvolvido pelo Governo do Estado do Paraná, através da COPEL e GBC Brasil (Green Building Council).

O projeto de lei que garante investimentos para a implantação do sistema foi aprovado por unanimidade pela Câmara de Vereadores neste final de semana e sancionado ontem (19) pelo prefeito Chico Brasileiro. Com isso, o Poder Executivo está autorizado a contratar com a Agência de Fomento do Paraná operações de crédito, até o limite de R$ 3,9 milhões. A COPEL, que desenvolve o projeto, entrará com recursos de R$ 6,3 milhões, totalizando um investimento de R$ 10,3 milhões.

“Agradecemos aos vereadores pelo empenho em fazer essas sessões extraordinárias e garantir este importante investimento para a educação de Foz do Iguaçu. Este é um projeto que vem sendo discutido há bastante tempo e agora, com apoio do Legislativo e do Governo do Estado, conseguiremos avançar”, destacou o prefeito Chico Brasileiro.

A energia solar fotovoltaica funciona com painéis solares que captam a luz e geram energia elétrica. Esta eletricidade é levada ao inversor solar, responsável pela conversão do tipo de corrente, de contínua para alternada, e então a energia é distribuída para o local. A economia anual prevista gira em torno de R$ 1,6 milhão.

O programa prevê a inclusão na primeira fase de 180 escolas dos municípios paranaenses no projeto de eficiência energética. Em Foz, foram escolhidas as instituições com maior consumo de energia. A iniciativa contribui para redução dos gastos diretos e indiretos com a energia elétrica e também com objetivo de gerar energia mais limpa e sustentável. O município aguarda a Copel definir o cronograma para instalação do sistema.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn